Afinal, abrir uma conta poupança vale a pena?

A poupança é uma das formas de investimento mais conhecida e utilizada no Brasil atualmente. Mas será que abrir uma conta poupança realmente vale a pena ou existem outras opções mais vantajosas?

Essa tem sido uma dúvida muito comum! Diversas pessoas têm optado por aderir outras formas de conta em busca de praticidade e menos burocracia, mas que ainda sim sejam igualmente seguras e traga mais vantagens do que a poupança.

Para ajudar você a entender melhor o tema, neste artigo vamos falar sobre o assunto e mostrar se abrir uma conta poupança é realmente vantajoso. Continue a leitura e acompanhe!

Como a poupança funciona?

A poupança é uma conta bancária em que o cliente pode depositar recursos com o objetivo de juntar dinheiro em um período de tempo.

Ela é regulamentada pelo Banco Central e não tem cobrança de taxa mensal para manutenção da conta. Por outro lado, apresenta baixa rentabilidade quando comparada a outras opções disponíveis no mercado.

A poupança é vantajosa?

A poupança é uma opção segura de investimento, sendo muito procurada por quem deseja acumular mensalmente quantias pequenas de dinheiro, só que ela apresenta algumas desvantagens, bora entender mais sobre isso:

Burocracia

Apesar de gratuita, a abertura de uma conta poupança envolve uma série de burocracias bancárias que o cliente precisa apresentar junto ao banco para oficializar sua adesão. Isso acaba tomando um tempo que poderia ser investido em coisas muito mais produtivas.

Liquidez diária

A poupança tem liquidez diária, o que na prática significa que não existe um prazo de carência para que o dinheiro seja resgatado, diferentemente de outros investimentos. Se a pessoa colocar o dinheiro hoje na poupança ela pode resgatá-lo assim que o valor cair na conta.

Aparentemente isso pode parecer algo muito bom, porém a verdade é que dificulta o hábito de economizar para as pessoas que têm dificuldade, além de impedir que o dinheiro renda com o passar do tempo.

Como a poupança tem rendimento de juros mensais, se a pessoa retira antes do prazo mínimo de 30 dias o dinheiro não vai aumentar. Além disso a tendência é que o cliente recorra ao dinheiro que deveria ser economizado sempre que aparecer algum gasto extra, impossibilitando assim que a reserva financeira seja concretizada.

Regras complexas de rendimento

A simplicidade do depósito na poupança não se aplica igualmente quando o assunto é seu rendimento, uma vez que ele não é sempre fixo, mas sim atrelado ao valor da taxa Selic.

Na prática, isso significa que caso ocorra instabilidades econômicas seu dinheiro pode render abaixo do esperado, o que não vai ser nada legal.

Rentabilidade baixa

A poupança tem uma rentabilidade baixa, ou seja os juros que o banco paga para que o dinheiro fique depositado na conta são muito pequenos. Esse cálculo é feito com base na taxa básica de juros, chamada Selic e segue uma lógica totalmente influenciada pelo andamento da economia.

Quando a taxa Selic anual for menor ou igual a 8,5%, o rendimento da poupança vai ser o resultado da soma da Taxa Referencial (TR)+ 70% da taxa Selic. Já quando a Selic for maior que 8,5% ao ano o rendimento será de 0,5% ao mês + TR.

A TR é uma taxa mensal que serve de base para o cálculo da Selic.

A conta digital é uma boa opção para quem não deseja aplicar na poupança?

Uma conta digital é um serviço online no qual não há cobranças de boa parte das taxas que os bancos costumam cobrar.

A principal diferença da conta digital para o modelo tradicional, é que todo o procedimento acontece online, sem a necessidade do atendimento presencial. Dessa forma, você evita toda a burocracia dos bancos.

Algumas contas online oferecem cartão pré-pago para que o usuário possa depositar uma quantia de acordo com o seu uso e ter controle total sobre os seus gastos. Também é possível fazer transferências, pagamentos, recargas no celular, receber salário, entre outas funcionalidades.

Agora que você já sabe um pouco mais se a poupança realmente vale a pena ou não, é possível analisar as possibilidades e decidir qual a melhor alternativa para você. O mais indicado é verificar com calma e tomar a decisão depois de analisar todos os prós e contras.

Gostou do conteúdo? Então siga nosso Facebook e fique sempre por dentro de assuntos como esse.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais lidos:

Confira outros artigos em nosso blog: