Como evitar o endividamento: confira 4 dicas essenciais

A perda de controle financeiro e o consequente endividamento é uma situação que deve ser evitada o máximo possível por consumidores de diferentes perfis, rendimentos e classes sociais.

Com a facilidade de acesso ao consumo e os constantes estímulos de compra, gastar mais do que se ganha é um risco real na vida de muitas pessoas, o que pode trazer problemas e muito prejuízo financeiro. Como evitar o endividamento?

Para ajudar você a lidar melhor com as suas finanças, neste artigo vou apontar 4 dicas que vão ajudar a adotar hábitos de consumo responsáveis e conscientes. Continue a leitura e acompanhe!

1. Tenha uma boa gestão financeira

Ter uma boa gestão financeira é o primeiro passo para manter as dívidas quitadas e evitar a perda de controle financeiro. Para isso, é essencial adotar um planejamento financeiro consistente e realista, caso contrário, não será possível seguir as metas definidas.

O indicado é fazer um levantamento de todos os gastos e ganhos mensais e, se preciso, realizar os cortes necessários até que o orçamento volte a estar sob controle.

2. Pague as contas sempre em dia

Ter o compromisso de pagar as contas em dia é um hábito fundamental para evitar o endividamento. Ou seja, atrasos geram multas e juros que, se não forem pagos rapidamente, crescerão a cada dia.

Para prevenir esse problema é preciso organizar os boletos e conferir as datas de pagamento. Caso você não consiga realizar a quitação no dia certo, o ideal é resolver o problema no menor prazo possível.

3. Crie uma reserva de emergência

Uma reserva de emergência é uma poupança que deve ser usada para situações inesperadas. Ou seja, gastos com saúde, consertos no carro e reparos, entre outros. Ninguém está livre de eventualidades, sendo assim, é melhor estar preparado, principalmente em um momento de fragilidade.

Para fazer uma reserva é preciso separar um valor mensal a ser guardado e seguir com rigor o valor estipulado. Uma dica é listar o valor da reserva como uma conta a ser paga no planejamento financeiro e não gastar esse dinheiro, a menos que a situação seja realmente emergencial.

É válido destacar que os recursos destinados à reserva também podem ser guardados em um investimento de renda fixa com boa liquidez. Assim, além de ter rendimentos ainda maiores que os oferecidos pela poupança, também é possível realizar o resgate a qualquer momento sem comprometer a sua rentabilidade.

4. Controle os gastos no cartão de crédito

O cartão de crédito possibilita o acesso a diversos bens de consumo. Porém, também pode ser um vilão do orçamento, caso não seja usado com sabedoria. Sendo assim, o ideal é utilizar o cartão como complemento de renda e estipular um limite de gastos nessa modalidade de crédito.

Uma ótima opção é optar pelo cartão de crédito pré-pago, em que o valor determinado para gasto mensal é carregado no cartão, a exemplo de recargas no celular.

Dessa forma, quando o limite é atingido é preciso recarregar para gastar mais. Com isso, é possível ter maior controle e ter clareza do poder de compra ao longo do mês.

Agora que você já conferiu algumas dicas para evitar o endividamento, pode se organizar e adotar bons hábitos de consumo. Com organização e compromisso é possível alcançar seus objetivos e sonhos.

Gostou do conteúdo? Então curta a minha página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades sobre o universo financeiro.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais lidos:

Confira outros artigos em nosso blog: