Blockchain: entenda o que é, como funciona e quais são suas aplicações

Você já percebeu que as operações financeiras têm sido cada vez mais realizadas por meio da internet, não é verdade? Para que isso aconteça uma série de tecnologias e ferramentas são fundamentais, entre elas o Blockchain.

É provável que você já tenha ouvido falar dele por aí, mas talvez não saiba ao certo o que significa e qual sua real importância. Muito citado quando se fala sobre moedas digitais, como o Bitcoin, esse recurso tem sido cada vez mais utilizado também em outras áreas que influenciam no nosso dia a dia.

Acompanhe este post para descobrir tudo o que vale a pena saber sobre Blockchain.

Afinal, o que é blockchain?

Não há dúvidas de que lidar com dinheiro é uma coisa muito séria e que exige uma série de cuidados diferenciados. É por isso que os grandes bancos e as modernas fintechs estão sempre aprimorando seus sistemas para que você movimente seus recursos com segurança, tanto em espécie quanto digitalmente.

Atualmente, a tecnologia que começa a chamar atenção das instituições financeiras é o Blockchain— “corrente de blocos”, em tradução literal. Trata-se de um grande banco de dados que conta com proteções que o tornam praticamente inviolável e muito eficiente.

Na prática, funciona como um grande livro contábil virtual, onde podem ser registradas informações sobre vários tipos de transações realizadas pela internet. O grande diferencial desse sistema é que seus registros são fragmentados e espalhados entre vários computadores, que podem estar em uma rede local ou pelo mundo todo.

Como o blockchain funciona?

O próprio nome nos dá pistas da forma como ela funciona. No Blockchain, todas as informações recebidas são registradas em blocos e protegidas por uma forte camada de criptografia.

Esses blocos são interligados com seus antecessores e com seus sucessores por meio de assinaturas digitais, chamadas de “hash”. Dessa forma, cada bloco carrega consigo as assinaturas dos blocos vizinhos, formando uma cadeia de informações inovadora e segura.

Quem reúne esses dados em blocos e geram as “hashs” são os chamados mineradores. Para exercer esse papel, é preciso capacidade operacional para fazer cálculos complexos e gerar a combinação certa para interligar os blocos.

Toda essa estrutura permite a criação de sistemas seguros e sem intermediadores, com a possibilidade de realizar transações diretas de ponto a ponto. Quando um novo registro é inserido de forma legítima, todos os fragmentos espalhados por diversos computadores são atualizados de forma praticamente instantânea.

Ao mesmo tempo que as informações estão superprotegidas, é importante ressaltar que elas são também de acesso público. Dessa forma, qualquer pessoa ou instituição pode auditar os dados registrados, o que garante a transparência das operações mediadas pela tecnologia.

Modificar ou apagar as informações contidas nos blocos, no entanto, é algo considerado impossível. Afinal, seria preciso um poder computacional incalculável para quebrar toda a criptografia do sistema.

Qual a relação entre Blockchain e Bitcoin?

Existe uma boa razão para que o Blockchain seja sempre lembrado quando o assunto é Bitcoin: esse sistema foi desenvolvido especialmente para possibilitar a criação dessa moeda digital.

Como você já deve saber, o Bitcoin é uma moeda que existe apenas no ambiente virtual, de forma que não existem cédulas físicas. As informações sobre a quantidade que cada um possui está registrada exclusivamente nos blocos de informações que citamos.

Além disso, essa é uma moeda descentralizada, ou seja, ela não é regulada por nenhum governo, instituição financeira ou empresa. Isso só é possível graças a estruturação de dados promovida pelo Blockchain, que hospeda suas informações em toda a rede de usuários da moeda.

Para se ter uma ideia, os dados gerados pelas transações em Bitcoin são suficientes para completar novos blocos no Blockchaina cada dez minutos. E é apenas após um bloco ser completado e devidamente criptografado que as informações nele são efetivadas, como a transferência de saldo de uma carteira para outra.

Como o Bitcoin trata de dinheiro de fato, é fundamental que haja um sistema seguro e confiável para o sustentar e evitar fraudes. Graças ao Blockchain, é possível garantir que cada transação terá o resultado esperado, com as moedas chegando ao destino correto e impedindo que o saldo não seja utilizado mais de uma vez, por exemplo.

Quais são as outras aplicações do Blockchain?

Depois de ter se provado altamente eficiente para as transações de Bitcoins, o sistema Blockchain passou a chamar a atenção para sua possível aplicação em muitas outras áreas. Isso porque a tecnologia pode ser aproveitada não apenas para realizar transações financeiras, mas também para armazenar de forma segura e proteger a movimentação de diversos tipos de dados na rede.

É praticamente consenso entre os profissionais de Tecnologia da Informação que o Blockchain está prestes a revolucionar a forma como os dados digitais são tratados. Afinal, o sistema representa um considerável aumento na segurança e na transparência das informações.

Já são muitas as empresas de diferentes ramos interessadas nos benefícios que a tecnologia pode representar para suas operações. Essa é a garantia de que as informações importantes estarão sempre protegidas, sem o risco de se perderem ou serem alvo do ataque de hackers.

As organizações governamentais também podem se valer dessa tecnologia para tratar informações de interesse público, já que os dados podem ser facilmente auditados. Essa também é vista como uma ótima ferramenta para o Poder Eleitoral, pois ela pode transmitir ainda mais segurança ao processo de votação e aumentar a agilidade da apuração de votos.

Como o Blockchain nasceu voltado a transações financeiras, é claro que as instituições do ramo também têm esse sistema em seu radar. Sua implementação representaria benefícios como operações mais rápidas, interfaces mais amigáveis aos usuários e a criação de um sistema de transferência interbancária mais confiável.

Diante de todas essas vantagens, fica claro que o uso do Blockchain ainda está apenas começando. Logo, essa será uma tecnologia presente em grande parte das ferramentas que já utilizamos no nosso dia a dia.

E então, gostou de aprender mais sobre o Blockchain? Conte para mim, na seção de comentários, o que achou dessa ferramenta incrível!

Quer conhecer nossas soluções ou abrir o Seu Banco com a Sua Marca?

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais lidos:

Confira outros artigos em nosso blog: