O que é a regra 50-30-20 e qual importância na organização do orçamento?

Imagina você ganhando 10 vezes mais do que hoje, como organizaria suas finanças? Hum, deixa eu adivinhar: você não organiza suas finanças? Ah, então não conhece a regra 50-30-20?

Veja, cuidar de dinheiro é cuidar de dinheiro, não importa se você ganha um salário mínimo ou R$ 1 Milhão por mês, certo? Mas, acredite, quem organiza as finanças com atenção costuma ter mais dinheiro do que dívidas para cuidar.

Existe um jeito muito simples de pôr ordem nas finanças: a regra 50-30-20. Neste artigo, você vai aprender o que é, por que é importante organizar seu dinheiro e como você pode fazer isso já. Curtiu? Então, bora conferir!

O que é a regra 50-30-20?

A regra 50-30-20 é um método muito simples de colocar ordem na sua vida financeira. Tomara que ela não esteja muito bagunçada, mas, se estiver, tenho certeza de que esse modelo vai te ajudar. Você pode começar, dividindo seus rendimentos em 3 grupos:

  • 50% em necessidades;
  • 30% em gastos pessoais;
  • 20% em objetivos financeiros.

Qual a importância da organização financeira?

Se você imagina que 50% dos seus rendimentos não são suficientes para bancar suas despesas básicas, então você precisa abrir o olho. Afinal, ou esse básico está muito caro, ou você precisa arrumar uma nova fonte de renda.

O legal da organização financeira é que ela te mostra o quanto custa viver com o mínimo de qualidade de vida. Então, quando você toma ciência desse parâmetro, passa a não aceitar menos do que isso, e buscar maneiras de obter uma renda que te proporcione viver no seu padrão. Aí as coisas começam a mudar!

Como implementar a regra 50-30-20?

Chega de conversa, você quer saber como isso funciona, não é? Então vamos lá. A primeira coisa que você deve fazer é somar todos os seus rendimentos (descontados os impostos). Afinal, sua renda é a base de tudo. Quando você tiver o número exato da grana que chega na sua mão, é hora de calcular os gastos de acordo com a regra 50-30-20.

Necessidades

Muita gente tropeça aqui. Afinal de contas, o que são necessidades? Academia é necessidade? Uber é necessidade? Netflix é necessidade (meu deus, por favor, sim)?

Aí vai o jeito mais fácil de você descobrir o que é realmente necessário: necessário é o mínimo que você precisa para garantir sua fonte de renda. Bem, sua principal fonte de renda deve precisar de você, certo? Então aí já temos uma lista de coisas essenciais:

  • Alimentação (aqui vale separar o que você precisa para se alimentar e o que é supérfluo);
  • Transporte (se você não trabalha em casa);
  • Gastos com saúde;
  • Despesas domésticas básicas (água, luz, gás, etc).

Aqui, o que vale, é você definir o que é essencial para viver. Um exemplo: fazer atividades físicas é essencial para promover a saúde. Porém, há diversas maneiras de se exercitar: em casa, pagando pouco por aplicativos que montam treinos, ou pagar a mensalidade de uma academia mais acessível, ou então, um personal. O que é necessário para você?

Tenha em mente que os itens de necessidade não podem ultrapassar 50% da sua renda.

Gastos pessoais

Depois que você tem as necessidades listadas, o resto fica bem mais fácil. Gastos pessoais, por exemplo, serão todas aquelas despesas extras, de estilo de vida, como:

  • Plano mais caro da TV a Cabo e que você quase não assiste;
  • Restaurantes, bares;
  • Baladas e festas;
  • Eletrônicos caros e muitas vezes, com recursos que não são utilizados por você;
  • Mensalidade do banco.

Geralmente, aqui entram certos “luxos” que adotamos por modismos e que são pouco utilizados. Vale uma reflexão do quanto pagamos por serviços e produtos que raramente são utilizados, ou seja, como desperdiçamos nosso suado dinheiro.

Objetivos financeiros

Finalmente, os objetivos financeiros. Essa parte é extremamente importante. Com disciplina, você pode ver sua vida saltar de patamar, seja pela abertura do próprio negócio, seja pela compra de um imóvel, ou aumento de patrimônio. Com esses 20% você pode:

  • Pagar suas dívidas;
  • Planejar aposentadoria;
  • Montar um negócio;
  • Comprar uma casa;
  • Fazer uma viagem,

Viu só? Com atenção e cuidado, não é difícil colocar em ordem sua vida financeira. E se você sabe cuidar do pouco, você sabe cuidar do muito. Então, use a regra 50-30-20 e organize suas finanças como se fosse um milionário. E quando você for, vai ver que o princípio da organização não é tão diferente.

Fala sério, curtiu aprender sobre a regra 50-30-20, não curtiu? Então, que tal mostrar para os seus amigos um jeito fácil de cuidar das finanças? Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais!

Quer conhecer nossas soluções ou abrir o Seu Banco com a Sua Marca?

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais lidos:

Confira outros artigos em nosso blog: