fbpx

Como empreendedores podem driblar a crise causada pelo coronavírus?

Estima-se que a COVID-19 tenha aparecido no Brasil em Fevereiro, e apesar de ser novidade, pegou todo mundo com as calças curtas. Como praticamente todo o comércio foi obrigado a fechar suas portas, principalmente as MEIs, que é ca categoria que mais vem sentindo os impactos desse colapso. Por isso, é muito importante saber como empreendedores podem driblar a crise causada pelo coronavírus.

A maioria não estava com as finanças em dia, muito menos economizou dinheiro para ficar com sobra de recursos em caixa e aguentar tanto tempo sem produzir ou vender. Assim, a realidade hoje está tomada por negócios já falidos e, infelizmente, também por muita gente sendo demitida. Diante de tantos desafios, assim como eu, você também pode estar se perguntando: o que fazer?

Neste post, apresentarei dicas simples de como os empreendedores podem lidar com essa crise e, por que não, até mesmo sair mais fortes dessa? Continue a leitura e confira!

Revise e mantenha o controle das finanças

Em primeiro lugar, é fundamental fazer um diagnóstico completo para saber como está a vida financeira de seu negócio e estimar por alto o que pode acontecer nas próximas semanas e meses.

Nessa hora, talvez seja importante imaginar o pior cenário possível para não dar de cara com um problema maior lá na frente e ter alguma surpresa indesejada. Se a situação não piorar tanto assim, ótimo — dos males o menor.

Também é preciso conferir o fluxo de caixa do empreendimento e contabilizar quais são os custos com o pagamento de funcionários, gastos com matérias-primas e/ou fornecedores, além de estrutura para operar (aluguel e contas fixas). Por exemplo, se você tem uma reserva de emergência, sabe dizer por quanto tempo ela consegue bancar todos esses custos sem ter que recorrer a empréstimos?

Negocie com fornecedores

A verdade é que a situação está ruim para todo mundo, e é preciso ter em mente que a economia funciona como uma roda em movimento. Se qualquer peça dessa engrenagem der algum tipo de problema, todo o sistema pode ser prejudicado.

Dito isso, mesmo que você sempre tenha pago as suas contas em dia, não há vergonha alguma em sentar com os fornecedores e colocar todas as cartas na mesa, mostrando, claramente, as suas dificuldades, problemas e perspectivas. Entre algumas medidas de flexibilidade, o mínimo que pode acontecer nesse papo é você conseguir:

  • prorrogação do prazo de pagamento dos boletos referentes a pedidos de insumos ou mercadorias;
  • interrupção do repasse de materiais sem incidência de multa — caso você seja obrigado a fechar as portas e não trabalhar por algum período;
  • diminuição de taxas ou até mesmo concessão de algum desconto em caso de parcelamento de suas dívidas.

Entenda que provavelmente o fornecedor está no mesmo barco que você e, por isso, ele prefere procurar ser compreensivo, entender certas limitações e flexibilizar os ganhos do que ser ruim de jogo, correr o risco de ver um de seus parceiros chegarem a uma situação pior e, até mesmo, não receber nada.

Intensifique as ações no digital

Uma ótima dica para fugir dessas restrições de presença dos clientes para gastar em seu comércio pode ser o fortalecimento ou início de vendas on-line. Obviamente, desde que o seu negócio seja compatível com o ambiente virtual.

Nessa hora, vale procurar estabelecer boas parcerias com outras empresas que divulguem suas atividades na internet e já concentram um público potencial para comprar as suas ofertas, além daquelas que cuidam de fazer as entregas.

No entanto, não se esqueça também das redes sociais! Com pouco dinheiro investido em anúncios nas principais mídias como Facebook e Instagram, é possível alcançar um bom número de novos clientes.

Otimize o atendimento ao cliente

No caso de um empreendedor que já tem seus clientes fiéis e/ou uma loja virtual de sucesso, o primeiro passo é conferir se os pedidos em andamento estão todos em dia e se dará conta de cumprir o prazo de entrega.

Caso contrário, o melhor a fazer é entrar em contato com o fornecedor para ver o que está acontecendo e, se você descobrir que as compras efetuadas ainda nem foram processadas, o mais certo é oferecer um reembolso total do valor da compra ou do produto para o consumidor.

Inclusive, agora é um bom momento de entrar em contato com os seus clientes para informá-los de que maneira a loja tem sido afetada pela pandemia da COVID-19. Não tenha medo de falar com honestidade e não se esqueça de ressaltar que os tempos de resposta dos canais de comunicação e prazos de entrega podem sofrer algumas alterações.

Uma boa dica é enviar essa mensagem por WhatsApp ou e-mail, além disso, você também pode fixá-la como banner na página inicial do site da sua marca e como post nos perfis de seu negócio nas redes sociais. Com isso, os usuários já ficam cientes da situação antes mesmo de começar o processo de compra.

Busque novas parcerias que gerem valor

A ideia é criar uma rede de parceiros, sempre estabelecendo uma relação de proximidade e confiança. Para isso você precisa honrar seus acordos, compromissos e pagamentos, claro.

Pense em negócios que podem complementar o seu para oferecer promoções aos clientes. Então, por exemplo, o dono de uma distribuidora de bebidas pode combinar um acordo com uma pizzaria, a loja de roupas infantis pode se unir com outra de brinquedos, e por aí vai! O mais importante aqui é sempre pensar em gerar valor para o cliente.

Por fim, espero que essas dicas sobre como empreendedores podem driblar a crise causada pelo coronavírus tenham sido úteis para você. Lembre-se de que o mais interessante agora é analisar estratégias e ações que mais se adéquam ao seu negócio, para conseguir lidar e superar esse momento tão difícil da melhor forma possível!

Se você gostou deste post sobre como driblar esse grande desafio e deseja ler conteúdos como esse em primeira mão, assine agora mesmo a nossa newsletter!

Quer conhecer nossas soluções ou abrir o Seu Banco com a Sua Marca?

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais lidos:

Confira outros artigos em nosso blog: