fbpx

KYC (Know Your Customer): O que é e como colocar em prática

Com a revolução trazida pela internet nas mais variadas atividades do dia a dia, a segurança da informação nunca foi tão necessária. Dessa forma, o KYC (Know Your Customer) é um recurso cada vez mais necessário para evitar fraudes e invasões aos sistemas. 

Para você ter uma ideia, no Brasil, 75% das empresas já tiveram algum episódio de fraudes em seus sistemas. Isso é o que revela a pesquisa “Global Identity and Fraud Report” realizada pela Experian.

Ainda segundo o estudo, em todo mundo 55% das empresas notaram um aumento de fraudes em seus sistemas, incluindo companhias dos mais variados segmentos, como varejistas, fintechs, instituições bancárias, entre outros.

Se você quer evitar esses problemas na sua empresa, vem com a gente entender o que é KYC e como colocar essas estratégias em prática.

O que é o KYC (Know Your Customer)?

kyc pessoa mexendo no celular

KYC em portugues é “Conheça o seu Cliente”. Esse conceito é basicamente um conjunto de ações dentro das políticas de compliance das empresas, que seguem o modelo de startup.

O Know Your Customer está diretamente relacionado com a prevenção de crimes nos canais digitais, como fraudes de indentidade, lavagem de dinheiro e até o financiamento ao terrorismo.

KYC e o compliance em Startups: como devem se relacionar?

kyc e o compliance em Startups

O Know Your Client e o compliance em startups faz parte de uma política importante dentro das instituições, fazendo com que fontes e dados sejam utilizados para que as empresas possam validar a identidade dos clientes, tanto pessoas jurídicas quanto pessoas físicas.

Aliás, a transformação digital tem obrigado autoridades a promover mudanças nas regulamentações tanto do Brasil quanto em todo mundo.

No Brasil, a  Enccla (Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro) é o órgão responsável pela propagação, gerenciamento e elaboração das práticas e estratégias para combater crimes, como lavagem de dinheiro, corrupção, roubo de identidade, entre outros.

Nesse sentido, o papel do compliance também evoluiu e atua de maneira preventiva e  detectiva nas organizações, tornando-se cada vez mais uma atividade consultiva, garantindo suporte às estratégias e fazendo o  gerenciamento de riscos das Instituições.

Quais são os processos essenciais para a realização do KYC?

Para você entender como fazer KYC, saiba que os processos para a implantação dessas estratégias no ambiente corporativo precisam ter o engajamento de todos os profissionais da companhia. 

Para a implementação dessas ações, é importante que a sua empresa auxilie as áreas correlacionadas, inclusive, no que diz respeito aos investimentos financeiros no sentido de desenvolverem estratégias com menor risco e análise de perfil minuciosa dos consumidores.

Uma das atitudes mais importantes para a implementação do KYC é negar contratos para pessoas com alto risco, facilitando a realização de parcerias comerciais mais sólidas e seguras.

Outro ponto é possibilitar que sua equipe tenha conhecimento da origem e volume do patrimônio do cliente para evitar negócios que têm perigo de fraudes.

A classificação de riscos é também essencial nesse processo para definir taxas e avaliar a viabilidade de um negócio, garantindo que o nível de exposição seja baixo.

Importância do KYC para instituições financeiras

Agora que ficou mais claro o que é KYC é importante que você entenda também a real importância desta estratégia para as instituições financeiras dos mais diversos segmentos, incluindo empresas do mercado de pagamento, bandeiras de cartão, entre outros.

Identificação de clientes

Ao adotar  a Know Your Customer, sua empresa consegue identificar de forma detalhada os perfis dos clientes,  conseguindo detectar padrões suspeitos ou potencialmente fraudulentos, a fim de evitar uma possível fraude antes que ela aconteça.

Entender a natureza das atividades

Essa estratégia é importante também para que sua empresa tenha conhecimento da natureza das atividades de determinado negócio e também do patrimônio de uma empresa ou pessoa física para conseguir celebrar parcerias mais sólidas e vantajosas.

Avaliação de riscos de crimes

A KYC é importante também para garantir a segurança das organizações e também dos clientes, já que você consegue avaliar riscos de crimes como lavagem de dinheiro e a lucratividade lícita.

3 passos para colocar em prática o KYC em sua empresa

Para colocar as estratégias de Know Your Client em prática, é importante que você siga esses 3 passos que listamos logo abaixo. Confira!

Programa de Identificação do Cliente (CIP)

Sua empresa precisa implementar o CIP (Programa de Identificação do Cliente), que serve para garantir a veracidade das informações dos consumidores.

Esse sistema determina que uma pessoa só pode realizar transações financeiras depois de ter a sua identidade verificada, para evitar a ocorrência de crimes.

Due Diligence do Cliente para análise de risco

O Due diligence do cliente é o recurso mais indicado para a análise de risco, garantindo que você confirme que aquele cliente é, de fato, confiável. Com essa ferramenta, é possível fazer o gerenciamento com muito mais eficácia dos potenciais riscos de cada cliente.

Para você que quer entender como fazer KYC, as empresas podem usar dois tipos de due diligence, que é a Diligência Simplificada, realizada em situações de alto risco de lavagem de dinheiro ou outras atividades ilegais.

Há também a Diligência Aprimorada, onde ocorre a coleta das informações adicionais sobre clientes que representam risco mais elevado.

Monitoramento Contínuo

Além de entender Know Your Client, você precisa manter sempre um monitoramento contínuo, fazendo o acompanhamento da evolução dos riscos de cada cliente.

Esse monitoramento inclui a supervisão de transações financeiras e também a confirmação contínua dos limites desenvolvidos como parte do perfil de risco dos clientes.

Como tratar os dados coletados no KYC frente à LGPD?

Para tratar os dados coletados no KYC, é preciso que as ações estejam em consonância com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que são aplicadas tanto em empresas públicas quanto privadas.

A lei prevê que as empresas devem tomar atitudes para amenizar os riscos de vazamentos de dados ou o uso indevido de dados. 

Nesse sentido, cabe às organizações o uso de tecnologias apropriadas para a análise de dados, tornando este processo mais seguro para as pequenas, médias e grandes empresas.

Lembrando que caso algum vazamento ou invasão de dados aconteça, você poderá sofrer penalidades e até multas.

Conheça as melhores soluções financeiras no site da Ewally!

 

Conclusão

A KYC é uma estratégia importantíssima para qualquer instituição, a fim de evitar contratos de alto risco e os mais diversos tipos de crimes financeiros. 

Além de implementar ações que objetivam maior proteção de dados, não deixe de oferecer os melhores serviços financeiros para os seus clientes. Conheça a Ewally, nossa fintech que possui as melhores soluções para diferentes modelos de negócio.

A Ewally oferece aos seus clientes um amplo portfólio de produtos e serviços, que incluem soluções de Banking as a Service, conta digital, emissão de cartão de crédito e muito mais.

Acesse o nosso site e conheça tudo que a Ewally pode fazer para a sua empresa e também para os seus clientes.

Quer conhecer nossas soluções ou abrir o Seu Banco com a Sua Marca?

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais lidos:

Confira outros artigos em nosso blog: