Bancos tradicionais e contas digitais: quais são as diferenças?

A evolução da tecnologia causou mudanças significativas no mercado financeiro e na forma das pessoas usarem instituições bancárias. Com isso, surgiram os bancos digitais, oferendo serviços financeiros de uma forma moderna e mais barata.

Essa opção veio para competir diretamente com os bancos tradicionais, que têm agências físicas em muitas cidades. Durante muito tempo reinaram sobre as operações financeiras no Brasil e no mundo.

Você conhece as diferenças entre os bancos tradicionais e as contas digitais? Apesar de ambas serem intuições bancárias e oferecerem os mesmos serviços, as diferenças são expressivas. Fizemos neste post um comparativo entre as duas opções, acompanhe!

O cenário dos bancos no Brasil

O mercado financeiro brasileiro é um terreno fértil para as instituições bancárias, que ao longo dos anos obtiveram lucros expressivos com as transações e operações financeiras efetuadas diariamente.

Durante muitos anos os bancos tradicionais dominaram esse mercado, porém, com a chegada das contas e serviços digitais, o panorama está mudando e essa concorrência só traz benefícios para os clientes.

Se antes os usuários pagavam taxas, consideradas abusivas, para realizar serviços comuns como transferências e saques, agora, as tarifas são mais baixas ou isentas, garantindo além de comodidade, economia no bolso do brasileiro.

Com isso, o Brasil conta com um crescente número de pessoas que estão adotando bancos digitais nas suas tarefas rotineiras, o que obriga os bancos tradicionais a reformularem e buscarem propostas mais vantajosas. Afinal, qual a melhor opção?

Bancos tradicionais x contas digitais

Quem precisa de serviços de um banco vive sempre um dilema — abrir uma conta em um banco tradicional, aceitar as regras e arcar com os custos ou optar por uma conta digital e ter benefícios não encontrados nas demais instituições.

As diferenças são muitas entre os bancos digitais ― que têm operações reguladas pelo Banco Central do Brasil e são administrados por empresas de tecnologia financeira, denominadas Fintech ―, e os bancos tradicionais, indo além da plataforma e tarifas cobradas, mas também envolvendo todo o processo.

Mesmo que os bancos digitais, a princípio, causem resistência nas pessoas acostumadas com serviços tradicionais, é uma escolha que está crescendo e se tornou uma tendência mundial, principalmente nos períodos de instabilidade, em que qualquer economia é muito bem-vinda.

Principais vantagens

Não há como não considerar as vantagens dos bancos tradicionais e das contas digitais para definir o que é mais vantajoso, tanto para economizar nas taxas quanto para ter agilidade e eficiência nas atividades cotidianas.

É importante analisar como é a oferta para cada tipo de serviço dentre aqueles que você mais utiliza. Assim, enxergará o que pode sair mais em conta, considerando o tempo para concluir suas transações. Confira as vantagens de cada instituição!

Bancos tradicionais

Os bancos tradicionais estão no mercado a um longo período e, por isso, conquistaram a confiança do brasileiro, mesmo que as taxas para alguns serviços, na maioria das situações, pareçam abusivas.

A segurança e a proximidade com um gestor financeiro em caso de necessidade é o que chama a atenção dos clientes, assim como, a grande disponibilidade de caixas eletrônicos e variedade na oferta de serviços.

A desvantagem são as burocracias encontradas, que tornam os processos mais lentos. Por exemplo, para abrir uma conta é necessário comparecer a uma agência portando documentos, as filas são longas e cansativas, e as taxas podem ser altas.

Contas digitais

As contas digitais chegaram para revolucionar o mundo e mostrar que é possível ter um banco eficiente sem a necessidade de ir até a agência. Com aplicativos interativos e bem desenvolvidos, o sistema é o gestor, que permite autonomia ao usuário para realizar seus serviços de maneira intuitiva.

A proposta das contas digitais é acabar de vez com a burocracia e com a demora de atendimento, algo que os bancos tradicionais ainda não conseguiram eliminar. As operações financeiras são mais fáceis, rápidas e em quase todos os casos, gratuitas.

Mesmo em operações onde existem cobranças, os valores são bem menores que os praticados pelos bancos tradicionais.

Isso se justifica pelo fato das contas digitais não exigirem gastos com estrutura física de agência e funcionários de atendimento, embora seus custos tecnológicos sejam elevados.

Funcionalidade dos aplicativos

Em tempos da transformação digital é comum resolver quase tudo utilizando um smartphone. Das redes sociais às contas bancárias digitais, as facilidades de acesso e a mobilidade são alguns dos principais motivos de preferência pelos aplicativos.

Nesse quesito, as fintech saem à frente, pois a maioria, que oferece contas digitais, disponibiliza junto um App completamente personalizado, com todas as funcionalidades de um banco tradicional, só que dentro de uma mesma tela.

São facilidades que trazem conforto e comodidades para a rotina, pois, a qualquer hora do dia ou da noite é possível realizar uma operação financeira sem maiores dificuldades — bastam alguns cliques e a operação estará concluída.

O aplicativo da Ewally, por exemplo, é bastante interativo e por ele o usuário pode pagar contas, transferir dinheiro, fazer cobrança e, até mesmo, recarga de celular. É um aplicativo regulamentado pelo Banco Central (Lei 12.865/2013) e conta com parceiros confiáveis como Rede 24h, Bradesco Expresso e Alelo.

É fácil, seguro, com todos os serviços gratuitos e o usuário somente será tarifado se contratar serviços de terceiros, mas nesses casos, sempre haverá um aviso antes que a operação seja concluída — uma forma de assegurar que o cliente está de acordo com a cobrança.

Para usar o aplicativo, disponível nas versões para Android e IOS, basta realizar o cadastro, carregar o dinheiro e começar a fazer uso conforme a sua necessidade — vale lembrar que todas as operações realizadas no aplicativo são protegidas pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

As diferenças de um banco tradicional para as contas digitais são notáveis em se tratando de atendimento físico e tarifas, mas não se diferem em relação aos serviços oferecidos — o que você deve fazer é analisar o custo-benefício e qual a sua disponibilidade para um ou outro formato.

Agora que você entendeu as diferenças entre bancos tradicionais e contas digitais chegou a hora de aprender sobre outros assuntos. Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas atualizações direto na sua caixa de entrada!

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *